Edifícios inteligentes e seus benefícios para os negócios

edificios inteligentes

Os edifícios inteligentes integram tecnologia para fornecer soluções para problemas antigos de construção e uso ineficiente e ineficiente de edifícios. Dentro de um edifício inteligente, todos os sistemas estão conectados, desde o ar condicionado até a segurança e iluminação.

Imagine entrar em um escritório, verificar sua estação de trabalho e ter a escrivaninha automaticamente ajustada à sua altura. A iluminação também se ajusta às nossas preferências. E as salas de reunião e o equipamento que precisaremos para o dia já estão reservados. Ótimo!, você não acredita?

Mas se você é como muitos e está apenas tentando entender a tecnologia de construção inteligente e determinar como aplicá-la em seu próprio local de trabalho, continue lendo! Aqui está o que você precisa saber sobre os edifícios inteligentes e seus benefícios.

O que é um edifício inteligente?

Um edifício inteligente é um edifício que usa sensores IoT (Internet of things) e automação predial para controlar suas operações.

A tecnologia de sensores controla tudo, desde a iluminação e o uso de energia dos espaços físicos até funções centradas no usuário, como orientação e programação de salas de conferência.

Como criar um edifício inteligente?

A criação de um edifício inteligente começa com a conexão de sistemas centrais como iluminação, medidores de energia, medidores de água, bombas, aquecimento, alarmes de incêndio e plantas de resfriamento com sensores e sistemas de controle. Em um estágio mais avançado, mesmo elevadores, sistemas de acesso e cortinas podem se tornar parte do sistema.

Não há um único conjunto de padrões que constitua um edifício inteligente, mas o que todos eles têm em comum é a integração. Muitos edifícios novos têm tecnologia «inteligente» e estão conectados e respondem a uma rede inteligente.

Você não precisa nem mesmo mudar escritórios ou criar um novo edifício para trabalhar em um edifício inteligente.  Sistemas de automação predial como os da Honeywell ou Johnson Controls estão disponíveis para permitir que os proprietários aproveitem a energia disponível em estruturas mais antigas.

5 principais benefícios dos edifícios inteligentes

Com o uso de sensores, como pessoas e contadores de ocupação, podem ser coletados dados acionáveis sobre como os edifícios são realmente utilizados para que possam funcionar melhor. Aqui estão cinco dos principais benefícios dos edifícios inteligentes:

Reduzindo o consumo de energia

Os números variam entre sistemas e edifícios, mas é possível reduzir o consumo de energia em um edifício entre 5% e 35% com o uso de tecnologia inteligente. Isto se traduz em economias financeiras significativas, bem como uma abordagem muito mais eficiente e eficaz para atingir as metas verdes.

Melhorando a eficiência dos edifícios

Os sensores discretos fornecem dados anônimos sobre como o edifício está sendo utilizado. Isto permite que sistemas inteligentes façam ajustes para onde o calor e a luz são necessários, por exemplo, e para o uso de infra-estrutura como o ar condicionado.

Os sensores também ajudam a identificar áreas sobre e subutilizadas no edifício, proporcionando a oportunidade de otimizar a utilização do espaço, o que, por sua vez, pode facilitar o crescimento.

Manutenção preditiva

Os custos de manutenção podem ser substanciais quando manuseados manualmente. Entretanto, sem manutenção, o equipamento de construção requer uma substituição muito mais freqüente, o que elimina parte dos orçamentos. As construções inteligentes permitem uma manutenção preditiva mais fácil.

Os sensores podem detectar o desempenho do edifício e acionar procedimentos de manutenção antes que um alerta seja acionado. Quando você tem uma descrição mais detalhada de como o edifício funciona e como é utilizado, é muito mais fácil implementar a manutenção no momento certo.

Aumentar a produtividade

Os edifícios inteligentes são projetados especificamente para proporcionar uma experiência mais confortável para seus ocupantes. Eles podem elevar os padrões e garantir que as considerações de saúde e segurança sejam atendidas, bem como assegurar que isso seja implementado de forma econômica.

Os edifícios inteligentes tornam as pessoas mais produtivas, monitorando continuamente o uso do edifício e ajustando os sistemas para garantir que os ocupantes tenham as instalações de que necessitam.

Melhor utilização dos recursos

Os dados gerados por um edifício inteligente fornecem informações-chave que podem ser incorporadas ao planejamento e fazer um uso mais eficiente dos recursos. Ele elimina a necessidade de confiar em adivinhações ou dados anedóticos, pois estes podem ser informados por inteligência genuína em tempo real.

Como os edifícios inteligentes melhoram o bem-estar dos funcionários?

Um dos maiores contribuintes para as doenças no mundo moderno é o estresse, e seus sintomas podem se manifestar no corpo humano de várias maneiras, incluindo dores de cabeça, depressão, inflamação e redução do suporte imunológico.

No ambiente de trabalho, acionadores como equipamentos de escritório com mau funcionamento, iluminação inadequada, espaços de trabalho mal projetados ou temperaturas ambientes inóspitas podem fazer com que os funcionários se sintam lentos, cansados, irritáveis e menos produtivos.

Além disso, a pressão extra sobre o pessoal para lembrar de desligar as luzes e dispositivos antes de deixar certas áreas pode confundir a mente. Os sensores de ocupação cuidam automaticamente deste problema, melhorando não apenas a segurança de seu edifício, mas também sua eficiência energética e, é claro, menos uma coisa para os trabalhadores ocupados se preocuparem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *